Ana Esmeralda

flamenco ana bela
Filha de pai granadino e mãe sevilhana, Ana Esmeralda passou grande parte de sua infância em Sevilha.

Bailarina nata começou a dançar aos 13 anos de idade e em um curto período inicia sua carreira profissional em Madrid.

A convite do produtor Marquês de Montemar, participa do elenco de “Rapsódia Espanhola”.
Dada a grande receptividade do público, o espetáculo “Rapsódia Espanhola” segue em turnê pela Europa.

Ao constatar seu grande talento e potencial, Montemar a aconselha a aperfeiçoar na dança e conseqüentemente às apresentações do espetáculo. Ana passa a se dedicar 06 horas diárias ao estudo do ballet clássico, clássico espanhol e “escula bolera” com Luisa Pericet, e flamenco com La Kika, El Estampio e Enrique El Cojo.

Nesta época Ana estréia como solista na Holanda, apresentando-se em outros países. Com o sucesso na Bélgica e Noruega, segue para Suíça, em seguida para França, Escócia e finalmente para Inglaterra. Durante sua apresentação na BBC de Londres e no Savoy Theater, recebe o convite para estrelar “El Amor Brujo”, em Madrid.

Já internacionalmente consagrada após a rodagem do filme, Ana prepara um espetáculo com ballet, baseado no filme “El Amor Brujo”. Com a participação da bailarina Pastora Império e coreografia de Luísa Pericet; o êxito lhe rendeu contrato para se apresentar em Istambul e Ankara, na Turquia.

Ana Esmeralda representa a Espanha nos festivais de Cannes e Veneza.

A co-produção ítalo-espanhola, “Carmem Proibita” é sucesso internacional e exibida também com o título “Po siempre Carmem”, na Espanha e “O ladrão de Esmeraldas”, no Brasil.

 

CHEGADA AO BRASIL
Representando a Espanha, no festival de cinema brasileiro, Ana apaixona-se pelo Brasil, casa-se com o cineasta Mário Audrá e protagoniza dois grandes filmes: “Quem matou Anabela”, com Carlos Zara e Eva Vilma e “São Paulo S/A” de Luis Person, com Valmor Chagas.

Depois de fixar residência no Brasil, Ana Esmeralda torna-se a pioneira no ensino de dança flamenca no Brasil e São Paulo é seu ponto de partida.

Seguindo seu firme propósito de difundir o flamenco e de promover o intercâmbio entre Brasil e Espanha, em 1985 Ana prepara outro grande espetáculo, no qual participam artistas e bailarinos como Faíco, Jorge Luis e Conchita España, o cantor Tony Maia e o guitarrista Juan Gimenez.

Perseverante e fiel aos seus ideais, Ana cria o Ballet Ana Esmeralda com bailarinos formados por ela e funda a Associação de Cultura e Arte Flamenca do Brasil, entidade oficialmente apoiada pelo Consulado Geral da Espanha.

Ana Esmeralda tem em seu currículo diversos filmes dentre eles está: La cesta ,Don José, Pepe y Pepito, El vagabundo y la estrella, La casa de la Troya,María Dolores entre outros.

ASSOCIAÇÃO
A Associação de Cultura e Arte Flamenca do Brasil foi fundada em 4 de novembro de 1993 pela Ana Esmeralda com o propósito de difundir e divulgar a cultura espanhola e a autêntica dança flamenca no Brasil.

A Associação promove um intercâmbio cultural entre bailarinos de flamenco, além de zelar por sua correta formação e, sobretudo, por sua completa informação sobre todos os aspectos que englobam a Arte Flamenca.

Desde sua criação, a Associação contribui para o cenário artístico e cultura do país, seja através das inúmeras apresentações sempre aplaudidas pelo público e pela crítica, ou através da formação de inúmeros profissionais atuantes no cenário atual que foram incentivados a cumprir a missão de propagar o Flamenco.

A Associação realizou também vários workshops com alguns dos mais consagrados bailarinos espanhóis tais como Faico, Cristóbal Reyes e Cristina Hoyos. Recebeu também outros expoentes da cultura flamenca, tais como Paco de Lucia, Joaquim Cortéz, Augustín Carbonell e Yoko Komatsubara, em suas turnês pelo Brasil.

Com o intuito de se manter fiel às raízes do Flamenco, a Associação conta com o apoio do Consulado Geral da España e é a única instituição que possui sua chancela nos certificados que emite, demonstrando a seriedade e a rigorosa forma de ensino aplicada por Ana Esmeralda.

 

Ana Esmeralda é um exemplo, sua carreira segue a mais de 60 anos e até hoje ministra aulas de Flamenco.

FILMOGRAFIA
1965 – La cesta
1965 – São Paulo, Sociedade Anônima
1961 – Don José, Pepe y Pepito
1960 – El vagabundo y la estrella
1959 – La casa de la Troya
1959 – 24 Horas de Angústia
1956 – Quem Matou Anabela?
1954 – O Ladrão de Esmeraldas
1953 – María Dolores
1953 – Bronce y luna
1952 – Lola, A Piconera
1949 – El amor brujo
1948 – La casa de las sonrisas

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this pageEmail this to someone

6 ideias sobre “Ana Esmeralda

  1. Cristina

    Amo a dança flamenca e pretendo começar em Agosto novamente.Pretendo fazer no solea tablado Flamenco de Bh , pois sou de minas mas achei mto interessante o seu site.Parabens e se puder me fale mais sobre o flamenco , atenciosamente Cristina. E-mail cris.alber.garia@hotmail.com

  2. Lili

    Aprender com a Ana Esmeralda é mergulhar profunda e intensamente no Flamenco. Não tem nada que se compare!!! Maestra é Maestra.

  3. Tina Leiro

    Anita esteve na Bahia por 4 anos consecutivos para cursos de férias na EDACE (escola de dança,arte e cultura espanhola),dentro do Clube Espanhol.
    Devemos a ela a nossa iniciação e paixão pelo flamenco!
    Ela é uma Diva do baile e além de tudo é a história viva!
    Quem se aproxima e a conhece,bebe da fonte …
    Amo vc Anita querida e agradeço por tudo que me ensinou,
    Tina Leiro

Os comentários estão fechados.